Posso dar minha comida ou restos pro meu cachorro? | Tudo Sobre Cachorros

Posso dar minha comida ou restos pro meu cachorro?

Escrito por: Drª Fabíola Monteiro Atualizado em 19/07/2016

Uma das perguntas mais comuns no consultório veterinário é: dos alimentos humanos, o que posso oferecer ao meu cão? E não é por ser comum que a resposta é fácil. Esse é um assunto que dará vários artigos, contudo começaremos com uma lista básica do que não pode ser ofertado.
 
Veja aqui a lista completa dos ALIMENTOS TÓXICOS para cães.
 
Confira aqui todos os artigos sobre alimentação.
 
 

Alimentos proibidos para cães

 
Doces: em hipótese alguma deve ser oferecido qualquer alimento com açúcar para cães. Pense sempre que cães, antes da domesticação, não tinham acesso a açúcar. Sabemos que muita coisa foi alterada no metabolismo deles desde então, porém essa não foi uma delas. Eles ficam obesos com facilidade além de também sofrerem de diabetes. Cuidado com alimentos “diet” que contem adoçantes. Um dos mais utilizados hoje é o xilitol, que pode intoxicar gravemente seu cachorro. Uma bala pode ser o suficiente para causar um quadro grave de hipoglicemia (glicemia abaixo do normal) e insuficiência hepática.
 
Alimentos gordurosos: todos precisamos de gordura para que o corpo funcione bem, contudo sem excessos e gorduras de boa qualidade. Nada de dar frituras ou patês para o seu melhor amigo.
 
Chocolate: além do açúcar e da gordura, ele contém uma substância advinda do cacau chamada teobromina que pode ser tóxica para cães, podendo até mesmo leva-los a óbito.
 
resto de comida cachorroSal: não dê nada que contenha sal para seu cão. Se ele come um alimento completo e balanceado, com certeza já está ingerindo a quantidade necessária de sódio.
 
Cafeína: pode causar quadros de convulsão e alterações cardíacas e respiratórias.
 
Uvas e uvas passas: podem causar falência renal rapidamente.
 
Bebidas alcoólicas: além de uma brincadeira de muito mau gosto, pode causar mal estar, alterações de comportamento, de metabolismo, danos cerebrais e hepáticos.
 
Sementes: de maça e pera, caroços de damasco, ameixa e pêssego podem ser letais pois contem ácido cianídrico (que se transforma em cianeto – veneno – durante a digestão). Essa substância interfere na função dos glóbulos vermelhos podendo causar desmaios, convulsões, come a morte.
 
Cebola e alho: crus, cozidos ou em molhos, esses dois ingredientes contem compostos sulfurosos extremamente tóxicos para seus cães que podem ocasionar alterações nas hemoglobinas, gerando graves anemias. Algumas linhas de estudos de alimentos caseiros para cães indicam pequenas quantidades diárias de alho para o aumento de imunidade e como repelente de pulgas e carrapatos. Existem estudos que asseguram que oferecer pequena quantidade (lâmina) de alho diário, durante anos, não causaria nenhuma alteração nos exames, já que a dose para intoxicação por esse ingrediente é bastante alta. Esses estudos que chegam a citar que, para intoxicar um cão de 5 kg, seriam necessários 5 dentes de alho em uma única refeição. Já a cebola, pode causar quadros graves em baixíssimas doses, até mesmo nas quantidades para o preparo de arroz para humanos. Por isso, muito cuidado com as comidas feitas para humanos e papinhas para crianças.
 
Existem outros alimentos que também podem causar problemas ao seu cão, contudo esses são os mais comuns. Mesmo que em pequenas quantidades, melhor não arriscar a saúde dos nossos mascotes, não é mesmo?
Em caso de dúvida ou de ingestão de qualquer alimento deferente ou objeto estranho, busque seu veterinário de confiança.
 
 

Alimentos permitidos para cães

 
Quem não gosta de dividir um lanchinho com seu melhor amigo ou quem resiste aquela cara de pidão que só eles sabem fazer?
 
Depois de falarmos sobre o que é proibido, vamos dar sequência falando um pouco sobre os alimentos que são permitidos para cães. Claro que bom senso é importante, vamos comentar alguns itens que podem ser dados como petisco e em pequenas quantidades, nada de substituir os alimentos completos indicados pelo veterinário de confiança.
 
Entre os permitidos, estão as frutas em geral (veja a lista dos proibidos). As que fazem maior sucesso entre os cães é: maçã, pera, banana, melancia e melão. Em dias quentes, uma forma de aliviar o calor é oferecer essas frutas geladas. Mas lembre-se: pequenas quantidades e sempre sem sementes.
 
Outro campeão na lista de alimentos mais desejados entre os cães é o ovo. Proteína de excelente qualidade, o ovo (tanto de galinha como de codorna) são ótimos petiscos. Ofereça sempre cozido, sem casca e em pequenas porções.
 
Logo após vem o frango, que também faz muito sucesso no mundo canino. Pequeninos pedaços de cortes magros, cozidos, sem pele, sem tempero e sem ossos ou cartilagens são lanches saudáveis e muito saborosos.
 
Salmão e peixes em geral agradam o paladar dos cães, contudo tenha muito cuidado com as espinhas. Sirva apenas filés cortados em quadradinhos mínimos, sempre cozidos, sem espinhas e sem temperos.
 
Pode parecer diferente, todavia muitos mascotes gostam de vagem cozida e é um petisco super saudável, vale a pena experimentar.
 
Assim como nós, os cachorros gostam de alimentos com sabor doce. Como mostramos no artigo anterior, o açúcar é proibido, contudo batata doce faz muito sucesso entre eles. Deve ser ofertada sempre cozida e em porções bastante diminutas pois podem causar gases, desconforto abdominal e até alterar a glicemia se for ingerida em quantidades maiores.
 
Por fim, o iogurte também tem conquistado muitos cães. Pode ser servido em dias quentes, pois auxiliam a diminuir a sensação de calor. Mas não pode ser qualquer iogurte, apenas os naturais e desnatados, nada de corantes e palatabilizantes.
 
Quando falo em lanches ou petiscos, pense que são apenas agrados, não podem ser oferecidos em quantidades que possam influenciar na nutrição dos pets. Sendo assim, uma dica legal a ser seguida é: não ultrapasse 5% da alimentação diária do mascote com os “extras”. Se seu cachorro come 100g de alimentos completos por dia, ele pode comer no máximo 5g de agrados por dia. Parece pouco mas com certeza não é. Lembre-se que as principais refeições oferecem os nutrientes de que ele precisa para se manter saudável.
 
Em caso de dúvida, procure seu veterinário de confiança. A saúde do seu cachorro é papo sério e merece muita atenção.
 
 
Escrito por Fabíola Monteiro, médica veterinária responsável pela empresa Panela do Pet, especializada em alimentação natural desidratada, ração natural sem corantes, conservantes ou aditivos químicos. Saiba mais sobre a Panela do Pet em www.paneladopet.com.br ou [email protected]
 

Snapchat Tudo Sobre CachorrosInstagram Tudo Sobre Cachorros

Ganhe um Calendário 2016

Assine GRÁTIS a Newsletter, receba os artigos no seu e-mail e ganhe um lindo Calendário 2016 pra você baixar e imprimir!

Mãe de cachorro?

Junte-se a nós!

Cadastre-se para conhecer a DogHero, serviço de hospedagem para cães, e receba toda semana novidades do mundo canino.