InícioAdestramentoPunição Positiva x Punição Negativa

Punição Positiva x Punição Negativa

Quando você escuta a palavra punição você logo pensa que algo ruim vai acontecer? Já te remete a algo como briga, bronca ou até mesmo violência? Normalmente este é o senso comum, mas é importante você saber que quando falamos de punições temos a positiva e a negativa. Isso confunde muitas pessoas que acham que a punição positiva é boa e a negativa é ruim, mas não é bem assim. Segundo B. F Skinner na punição positiva “uma variável aversiva é acrescentada” a situação para punir o comportamento, enquanto que na punição negativa “uma variável gratificante é removida da situação” também para punir o comportamento. Para facilitar pense na punição positiva e negativa como + e -, acrescentar e retirar.

Imagine que você está passeando com seu cachorro e ao ver outro cachorro ele começa a latir e a puxar a guia. Para resolver este problema você xinga seu cachorro e dá tranco na guia para que ele possa parar de agir daquela forma. Percebe que você está inserindo um desconforto? Ao fazer isto você está usando a punição positiva. Na mesma situação ao ver seu cachorro puxando e latindo, você se retira do ambiente com seu cachorro, fazendo com ele que não tenha acesso ao estímulo que estava fazendo ele manifestar aquele comportamento. Ao fazer isso você está usando a punição negativa.

PUNIÇÃO POSITIVA (+): ADICIONA DESCONFORTO
PUNIÇÃO NEGATIVA (-): RETIRA RECOMPENSA

Para ficar mais claro a punição vai sempre agir com a intenção de diminuir ou extinguir um comportamento, enquanto para aumentar a probabilidade do comportamento usamos o reforço, que também tem o positivo e o negativo, uma explicação mais aprofundada fica para um próximo artigo.

No adestramento positivo preferimos usar reforço positivo e se necessário punição negativa. Pode acontecer sim de precisarmos usar punição positiva, mas sempre será para evitar que algo pior aconteça, como por exemplo: puxar a guia para evitar um acidente, adestradores que trabalham com metodologia positiva sempre irão priorizar o bem-estar do animal e em seu planejamento não existirá esse tipo de tratativa.



A punição estará sempre focada na correção e inibição do comportamento inapropriado, mas não é porque o cachorro deixou de apresentar o comportamento que ele aprendeu, pois ela não tem a função de ensinar o que o cachorro deveria fazer. A punição poderá causar várias emoções negativas como medo, ansiedade, frustração, em alguns casos pode causar traumas e deixar o animal em desamparo ou até mesmo com comportamentos agressivos.

A curto prazo a punição traz para os tutores uma sensação de solução, justamente por fazer o cachorro parar de apresentar o comportamento em questão, porém, as consequências podem ser muito destrutivas e prejudiciais a médio e longo prazo.

Se você estiver com dificuldade na educação do seu cachorro, busque ajuda profissional de um adestrador com metodologia positiva, lembre-se que soluções rápidas normalmente são duvidosas e na maioria das vezes não são eficazes. Além disso foque no comportamento ideal, reforce os bons comportamentos e irá se surpreender com o que seu cachorro será capaz de fazer.

Confira abaixo um vídeo comparando o Adestramento Tradicional (Punitivo) e o Adestramento Positivo:

Luciana Portugal Souto

wp user thumbnail

Comunicadora Social, especialista em Comportamento Animal. Consultora comportamental positiva pela empresa GraduaCão.

Conheça o nosso curso

ÚLTIMOS ARTIGOS