InícioPsicologiaCachorro agressivo: o que causa a agressividade

Cachorro agressivo: o que causa a agressividade

Vamos recapitular as causas mais comuns para agressão canina. Se o seu cachorro fica agressivo ou reativo quando exposto a alguma dessas causas ambientais, você deve consultar um especialista em comportamento, qualificado e experiente, que empregue técnicas de modificação de comportamento amigáveis e cientificamente válidas. Por isso a socialização do filhote é tão FUNDAMENTAL, para que seu cão acostume com diferentes estímulos, evitando assim o problema da agressividade no futuro.
 

Agressividade é medo?

Na maior parte dos casos a agressividade é diretamente relacionada ao medo. Existem várias reações ao medo nos cachorros. O cão pode se esconder e fugir, pode tremer e ficar imóvel ou pode reagir agressivamente. É uma estratégia de defesa. Se você pensar bem, os humanos não são tão diferentes.
 
Pensando nisso, sim, se seu cachorro demonstra agressividade em alguma situação, provavelmente ele está com medo e apenas se defendendo. Cuidado ao puní-lo nessa hora pois isso pode piorar tudo.
 

Cães agressivos ao serem tocados

Muitos cães respondem agressivamente ao serem manipulados de determinadas maneiras. Por exemplo:
 
• Ser pego
Cortar as unhas
Banho
• Escovação
 
O mesmo é válido para vários exames e procedimentos veterinários, incluindo, mas não se limitando a:
• Exames dos olhos
• Exames dentais
Exames das orelhas
• Expressão da Glândula Anal
• Injeções de todo tipo
• Uso de medicações
• Ser imobilizado para exames
• Ficar na mesa de exames
Limpeza das orelhas
• Ser tocado
 
Mas por que isso acontece? Podem ser dois motivos principais: o cachorro pode ter algum trauma (foi agredido, teve uma experiência ruim com algum procedimento etc) ou ele pode não estar acostumado. Esses dois motivos se convergem para um só: medo. Você deve desde cedo manipular o seu cão de todas as formas possíveis, para acostumá-lo com diferentes estímulos e evitar que ele sofra depois para cortar as unhas ou escovar os dentes por exemplo.
 
No vídeo abaixo falamos sobre essa manipulação precoce:
 

 

Fêmea agressiva perto dos filhotes

cachorro agressividadeMais antigo que andar pra frente. Agressão maternal é comum em todas as espécies. Biologicamente, o objetivo de toda vida é repassar genes por meio da reprodução. Por esse instinto ser forte e inerente a todos os animais, as mães são extremamente mais dispostas a proteger seus filhotes. Mesmo uma fêmea normalmente amigável pode considerar os estranhos como uma ameaça aos filhotes e apresentar sinais emocionais para inibir futuras aproximações. Ou seja, uma cadela pode atacar alguém que chegue perto dos seus filhotes. Isso é instintivo e normal. Respeite.
 

Invasão de território

Muitos cães acham que proteger a casa e propriedade é um trabalho muito importante. Territorialidade é uma extensão do recurso de guarda e proteção, quando toda a casa se torna um recurso valioso que deve ser protegida de intrusos a qualquer preço. Os cães de guarda foram criados para isso, eles tem em seu DNA um instinto de guarda e proteção maior que outros cães. Porém mesmo assim eles devem ser adestrados e ensinados a fazer isso da maneira correta para não colocar sua família em risco. Veja aqui os 10 melhores cães de guarda.
 

Proteção de recursos

Guardar recursos é um comportamento natural. Cães que protegem recursos vêem a aproximação de pessoas ou humanos como uma ameaça ao que eles consideram valioso – seja a propriedade, o dono, uma refeição, um brinquedo ou o local favorito para dormir. Veja aqui como acabar com esse problema de possessividade.
 


Agressividade por dor

A dor pode deixar um cachorro agressivo na tentativa de se defender e afastar você dele. As principais doenças e condições que causam uma dor extrema no cachorro são:
– artrite;
– artrose;
– fraturas;
– ferimentos;
– dor de ouvido;
– afecção bucal.
 

Agressividade com outros cães

A agressão direcionada a outros cães pode ter uma variedade de manifestações e causas:
1. Agressão Intersexo – Agressão intersexo acontece em relação a outros cães do mesmo sexo. Essa tendência é mais comum em cães sexualmente intactos e é um recurso geralmente guardado para vantagem reprodutiva.
2. Agressão de tipo-específico – Agressão de tipo-específico ocorre quando um cão tem um déficit de socialização com cães de um tipo físico específico (cães grandes, por exemplo) ou um histórico de experiências negativas com um cachorro de um tipo específico. Por exemplo, quando filhote ele foi atacado por um Labrador, então é possível que ele tenha medo (e ataque) labradores ao longo de sua vida.
3. Agressão de Comportamento-específico – Os cães, como as pessoas, não vão sempre tolerar o comportamento rude de outros cães. Muitos cães não vão hesitar em usar a voz, o corpo e/ou os dentes para dizer a um cão “saia!”.
 

Coisas que se movem

Por serem predadores, os cães são rápidos para perseguir e morder coisas que se movem depressa e/ou de forma imprevisível. Animais de movimentos rápidos (esquilos, pássaros, gatos etc.) são alvos frequentes. Causas humanas para reatividade ao movimento incluem bicicletas, skates e carros. Por isso é tão importante acostumar desde filhote a estar em ambientes com esses elementos.
 

Agressividade e frustração

A frustração é outra causa comum da agressão canina. A frustração gera stress, o que contribui para a agressão. A agressão por frustração geralmente se forma em relação a barreiras, como coleiras ou cercas. O cão pode querer verificar uma pessoa ou cachorro do outro lado da cerca, e fica frustrado por não conseguir. Ele pode redirecionar sua agressão para um animal ou humano familiar como resultado. Agressão por frustração também pode ocorrer em relação a inação, quando o incentivo é removido para um comportamento previamente estimulado. Se latir sempre funcionou para ganhar atenção, mas de repente o dono passa a ignorar, o cão pode querer testar se mordiscar é um jeito mais eficiente de chamar a atenção.
 


Grupos específicos de pessoas

Os cães podem ser agressivos com grupos específicos de pessoas com características em comum – homens com barbas, crianças pequenas, indivíduos com mobilidade reduzida, e até mesmo pessoas com determinado perfume.
Como pode ver, as causas da agressão em um cão podem variar muito. A resposta de um cão a um estímulo será positiva de acordo com as experiências positivas que ele teve com esse estímulo, especialmente durante os períodos críticos de desenvolvimento da fase filhote. A resposta de um cão a um estímulo será negativa por a) falta de exposição e b) experiências desagradáveis na presença desse estímulo.
 
Há uma lenda popular que diz que existem cães racistas. Isso é mito. O que acontece é que se um cachorro nunca viu uma pessoa negra na vida, ele pode vir a estranhar quando encontrar uma. Por isso é tão importante expor o filhote a todos os tipos de pessoas possíveis, principalmente até os 4 meses de idade.
 

Como tratar a agressividade?

Uma boa notícia: só de ler esse artigo até aqui você já começou. A primeira coisa é ENTENDER o que está levando seu cão a agir dessa maneira. Só assim você poderá resolver o problema.
 
Como já dissemos, 90% dessas causas podem ser evitadas se o cão acostumar com diferentes estímulos desde filhotinho, quando está receptivo para as experiências da vida.
 
Mas se o seu cachorro está com problemas de agressividade e já é adulto, veja o que fazer:
 
1. A primeira coisa é levar no veterinário para ver se ele está com algum desconforto
2. Analisar em que situações ele fica agressivo
3. Dessensibilizar ele para as coisas que provocam essa agressividade
 

A agressividade depende da raça do cachorro?

Será que existem raças mais agressivas que outras? Sim e não. O Bruno Leite, adestrador profissional, explicou tudo nesse vídeo:
 

 

Produtos para seu cachorro

Use o cupom BOASVINDAS e tenha 10% de desconto na primeira compra!


 
Leia mais:
Agressividade depende da raça?
Como socializar filhotes
Problemas comportamentais
 

spot_img

ÚLTIMOS ARTIGOS