Como levar seu cão para passear de bicicleta

Escrito por: Yasmin Souza

Já pensou poder levar seu pet para passear de bicicleta com segurança? Assim você aproveita para passar bons momentos com seu melhor amigo e ainda faz exercício físico!
 
Há diversas opções para você realizar este tipo de passeio. Pode ser na cestinha, caminhando ao lado ou de reboque e hoje vamos falar sobre cada uma delas. Agora, vale se atentar para algumas regrinhas básicas para que corra tudo bem e seja uma hora do dia de muitas alegrias.
 
Antes de tudo, separe um kit de necessidades básicas para o passeio. Você pode carregar seu kit na cestinha, em uma mochila ou onde preferir.
 
Kit de necessidades básicas:
1- Água, olha, olha a água mineral! Assim você e seu filho de quatro patas ficam bem hidratados!
2- Potinho para o cachorro (hoje você encontra no mercado várias opções, até de garrafinhas que viram bebedouros, como mostram as fotos)
 
como-levar-seu-pet-para-passear-de-bike-bebedouro
 
como-levar-seu-pet-para-passear-de-bike-bebedouro-02
 
3- Saquinhos para recolher o ‘número 2’ (mas de bicicleta? Claro! Numa única parada para descansar, pode ser que aconteça. Esteja prevenido)
 
E então? Como levo meu cão? De carona em algum lugar da bike ou correndo ao lado? Bom, essa decisão você vai tomar baseada no tamanho de seu cachorro. Se ele for de pequeno a médio porte, o recomendado é ir nas cestinhas ou caixas, ou se preferir pode levar nas mochilas próprias para pet junto à você.
 
como-levar-seu-pet-para-passear-de-bike-mochila-canguru
 

Como levar o cachorro na bicicleta

 

Levar o cachorro na cestinha da bicicleta

Observe que todos fazem uso da coleira peitoral fixada a caixa ou cesta de transporte.
 
como-levar-seu-pet-para-passear-de-bike-04
 
Jamais se esqueça de prender seu cão a uma guia que fique presa ao seu peitoral e prendê-la à cestinha ou à caixa de transporte da bike. Use uma toalhinha, pano ou algo macio para pôr no fundo, assim você não machuca seu cachorro e o deixa mais confortável.
 
Compre aqui a sua cestinha pra levar o cachorro.
 
Ensinando seu cachorro a gostar da cestinha
 
Ao sair pela primeira vez com seu cão na bicicleta, adapte-o à situação. Após prender com segurança a guia peitoral junto à cesta, comece dando voltas em pé, segurando a bike com as mãos e com um passeio de curta duração. Aproveite para passar por situações diferentes, como: subir e descer a calçada, passar por diversos tipos de terrenos, carros, pessoas e outros animais. Assim, seu melhor amigo vai se acostumando com a situação e você pode corrigir algum comportamento errado que ele venha a ter.
 
Em seguida, você já pode subir na bicicleta. Não se esqueça de conversar bastante com seu pet, fazer carinho e tranquilizá-lo. A intensão aqui é que ele fique relaxado para curtir o momento também! Leve petiscos que ele goste para premiá-lo por estar calmo na cestinha durante o trajeto.
 
É muito importante que no início você opte por fazer passeios curtos e sempre parar para ele fazer xixi, beber água e descansar. Torne o momento o mais agradável possível.
 

     

Levar o cachorro na bicicleta com um trailer

 
como-levar-seu-pet-para-passear-de-bike-05
 
O reboque de cães (também chamado de trailer) é perfeito para animais de grande porte, idosos, deficientes ou enfermos. Nos dias de calor intenso e longos percursos também é uma excelente escolha.
 
Muita atenção à maneira que você fixa o reboque à bicicleta para que fique firme e seguro. Fique ligado na escolha do reboque também. Opte por um que dê estabilidade e segurança ao seu cão e que tenha um local para fixar a coleira peitoral.
 
As mesmas regras para o começo dos passeios na cestinha valem para o reboque. Comece com passeios de curta duração, devagar, para o pet ir se acostumando com as diferentes situações. Não se esqueça das paradas para necessidades fisiológicas e hidratação.
 

Levando o cachorro ao lado da bike

 
como-levar-seu-pet-para-passear-de-bike-06
 
Para levar seu cachorro correndo ao lado de sua bicicleta, é preciso fazer a seguinte checklist:
 
1- Ele não possui problemas cardio respiratórios (redobre os cuidados com braquicefálicos)
2- Ele não possui problemas articulares (ex.: lesão de patela, displasia coxo femural, etc)
3- Ele não está com sobrepeso (pode causar risco ao coração e sobrecarregar as articulações)
4- Ele não é de grande porte e mais novo que 1 ano. Nesse caso, não é recomendado pois corre o risco de comprometer as articulações e inclusive desenvolver patologias como a displasia. Atenção redobrada para cães da raça Pastor Alemão que tem predisposição genética.
 
Em segundo lugar, é essencial que você conheça bem o comportamento de seu cão, assim como ter um excelente domínio sobre ele. Caso venha a acontecer um movimento brusco ou alguma surpresa no caminho (como outro animal, por exemplo) ele não venha a ter um comportamento estranho e cause um acidente. Certifique-se que seu cão obedece aos seus comandos. Caso não seja essa sua realidade, pesquise aqui no portal Tudo Sobre Cachorros sobre dicas de adestramento canino, ou então assista nossos vídeos no canal do YouTube.
 
Em terceiro lugar, tenha paciência e faça adaptações conforme a necessidade. Hoje existem vários equipamentos encaixar a coleira na bike no mercado, para este tipo de passeio. Encontre o que for mais bacana para o seu cão e para você.
 
Qual o nome do equipamento que acopla a coleira na bicicleta?
 
Não existe um nome específico, por isso vamos lhe falar alguns dos mais usados:
– Walky Dog
– Cycleash
– Adaptador
– Fixador
 
Compre aqui o kit para prender a coleira do seu cachorro na bike.
 

Como adaptar o seu cachorro a andar com a bicicleta

 
Comece o treinamento em seu próprio quintam ou em local seguro e distante de carros
Novamente: É de extrema importância para a segurança dos dois que você exerça total domínio sobre seu cão, principalmente que ele obedeça ao comando ‘junto’.
 
1- Caminhe segurando a bike de um lado e o cão do outro (você no meio)
2- Sinta que ele está familiarizado e só então ponha a bike entre vocês. Caminhe mais uma vez.
3- Suba na bicicleta.
4- Segure suavemente a guia. Caso o cachorro faça um movimento brusco, afrouxe a coleira de modo que você não caia e imediatamente dê o comando ‘junto’. Tranquilize seu peludo.
5- Pedale devagar e com a guia frouxa o suficiente para o cão ter espaço. Caso sinta a guia tensa, pare, pois seu cão pode estar cansado.
6- Faça movimentos leves de curvas, pare e siga.
7- Aos poucos você pode ir levando o seu amigão para lugares mais movimentados, onde hajam outros animais, carros, pessoas. Com um tempinho vocês vão estar completamente em sintonia e formarão uma bela dupla!
 
DICAS SUPER IMPORTANTES
 
– Jamais saia em horários de calor excessivo
– Jamais saia com seu cão após uma refeição (há riscos de torção gástrica)
– Sempre faça um aquecimento com seu cão caminhando leve no início
– Após, mantenha um trote suave
– Sempre comece com percursos pequenos e preste muita atenção: ao primeiro sinal de cansaço, pare imediatamente. Muitos cachorros correm apenas por medo de perderem seus donos de vista e as pessoas confundem esse comportamento com disposição, levando o cachorro à exaustão.
Cuidado redobrado com a pata de seu cão. As ‘almofadas’ levam um certo tempo para endurecerem e se adaptarem. Por não estarem habituados, o atrito com o solo áspero pode causar lesões, esfolamento e bolhas (ainda mais em asfalto quente). Você até consegue encontrar calçados especiais para cães, se for o caso.
Não se esqueça da hidratação! e de fazer paradas periódicas para fazer as necessidades fisiológicas. Caso o equipamento deixe o cão preso, solte-o para que possa fazer suas necessidades e só então prenda-o de novo para prosseguir.
 
Confira agora nossa galeria com as fotos mais fofas da internet de passeios caninos. Inspire-se. Bom passeio e divirtam-se!!!
 


 

   


451 Compart.
Compartilhar449
WhatsApp
Twittar
Pin2