Cachorro vomitando ração depois de comer

Escrito por: Drª Fabíola Monteiro

Essa é uma daquelas perguntas que tem mil respostas. Podem ser muitas coisas e ter muitos motivos, contudo vou tratar aqui das mais comuns.
 
Antes de falar dos motivos mais frequentes, é importante pensarmos em como era a alimentação dos cães antes da domesticação, lá na pré-história. Sabemos que muita coisa mudou e muitas raças surgiram desde então, porém alguns pontos da fisiologia digestiva do cão seguem muito próximos ao que eram naqueles tempos.
 
Por exemplo, o lobo, seu ancestral direto, não tinha alimento todos os dias, várias vezes ao dia. Ele comia quando a matilha conseguia caçar ou encontrar algo. Além disso, tinha que engolir muito rápido para não perder a refeição da semana para os colegas da matilha. Isso explica por que cães não costumam mastigar. Eles apenas diminuem os alimentos para poderem engolir. Isso é fisiológico. Este hábito se deve também por não terem enzimas digestivas na boca, como nós temos na saliva. Agora imagine o lobo: ele comia carne, alguns vegetais e frutas, tudo isso era úmido, macio. Agora, pense no cão que está sentado ao seu lado. A maioria come uma ração seca, peletizada, muito salgada e ainda por cima com ingredientes que nem conhecemos. Ponto para os cães que comem alimentação natural (http://tudosobrecachorros.com.br/2016/07/alimentacao-natural-para-caes-melhor-do-que-racao.html), que oferece um alimento úmido, macio, saboroso, sem excessos de sal, sem aditivos químicos e com ingredientes selecionados. Você já reparou em um cão que come ração seca? Ele come bastante ração e vai direto tomar água! Por que? Porque o alimento é seco e salgado!
 
cachorro vomitando depois de comer
 
 

Principais motivos que fazem um cachorro vomitar

 

Motivo 1: Comendo rápido

Como já foi explicado acima, o cão come muito rápido desde as suas origens. Ele sempre comeu rápido, o que mudou foi o tipo de alimento, que agora, na maioria dos potinhos, é seco, é a ração tradicional. Mesmo sendo específica para cães, pode causar mal estar estomacal e até mesmo irritar a mucosa, ocasionando vômitos recorrentes, inclusive gastrite. Outro erro muito comum, é colocar vários cães para comer lado a lado. Neste caso, os cães acabam competindo para ver quem come mais rápido para poder tentar roubar a comida do que está ao seu lado. Isso acontecia com os lobos, é um comportamento chamado atávico (que vem dos ancestrais). Por isso, é muito importante separar os cães na hora da alimentação. Não deixe que eles tenham contato visual um com outro, transforme o momento da alimentação em um momento tranquilo, calmo.
 

     

Gula

Este é um dos motivos mais comuns de vômito após a alimentação. O animal come a quantidade que acha caber no estômago, contudo, ele ingere alimento seco que, após a ingestão, incha e se torna muito mais volumoso. Incapaz de digerir tudo que engoliu, o animal vomita.
 

Alimentos estranhos

O último motivo que vou tratar aqui é a ingestão de alimentos impróprios ou ingestão de “corpo estranho”, ou seja, algo que não era para ser engolido, um brinquedo por exemplo. Quando um cão come algum alimento que é proibido, pode causar vômitos e mal estar, além de outros sinais. Já quando ele ingere algo que não deveria ser engolido, algo que não é um alimento, este pode ficar trancado entre os dentes ou no início do trato digestivo, o que pode causar vômito a cada vez que o cão se alimentar. A regra também vale para ossos! Eles podem lascar e causar muitos problemas bucais e em todo o trato digestivo.
 
 

Diferença entre vômito e regurjitação

 
Para finalizar, é muito importante chamar a atenção para um detalhe importante: ao visitar o veterinário por qualquer um desses motivos, saiba diferenciar regurgitação de vômito. Quando o cão engole o alimento e este não chega ao estômago ou é expulso logo ao chegar, chama-se regurgitação. Significa que o alimento não foi digerido e geralmente é composto por alimentos mal mastigados, inteiros, praticamente sem cheiro; já no caso do vômito, a comida chega ao estômago e fica tempo suficiente para ser passar por grande parte do processo digestivo. Assim, quando ocorre a expulsão, é muito difícil diferenciar os alimentos. É uma massa única e com odor bastante desagradável, azedo.
 
Sempre que houver episódios de vômito ou regurgitação de forma recorrente, não hesite, leve seu cão ao veterinário! Muitas doenças podem causar quadros como esses e apenas um profissional poderá examinar, avaliar e medicar seu cão de forma correta.
 

Você também vai gostar:
 
0 Shares
Share
WhatsApp
Tweet
Pin