Cores permitidas e proibidas na raça Buldogue Francês

Cores permitidas e proibidas na raça Buldogue Francês

Escrito por: Contra Criação de Fundo de Quintal Atualizado em 19/08/2015

Um dos assuntos mais polêmicos na venda de cães da raça Buldogue Francês, são as cores (ou pelagens).
 
Para começar, quem detém o padrão dessa raça é o Club du Bouledogue Français. São eles que repassaram o padrão dessa raça à FCI que é a Federação Cinológica Internacional, na qual países como a França e o Brasil são membros afiliados. Ou seja, o padrão da raça Buldogue Francês na França, no Brasil e no mundo todo, é o mesmo!
 
Leia aqui o temperamento e os cuidados com o Buldogue Francês.
 
O padrão do Buldogue Francês foi redigido e a raça foi reconhecida no mesmo ano em 1898. Recentemente, após o fim da União Soviética, entre o final dos anos 90 e início dos anos 2000, vários criadores do leste europeu começaram a vender cores novas, como se fossem raras e exóticas. Em pouco tempo, essas novidades se espalharam pelo mundo.
 
Eles alegam que os genes dessas cores são mutações raríssimas. Acontece que mutações de cores nunca vêm sozinhas, normalmente vêm acompanhadas de doenças e deformações que inviabilizam o animal para reprodução e um evento tão raro assim não ocorre com tanta frequência a ponto de encher os anúncios do mundo todo, em tão pouco espaço de tempo, de filhotes de cores “raras” à venda; portanto é mentira. Ou então afirmam que os genes dessas novas cores estavam escondidos na raça. De 1898 até os anos 2000, já tiveram gerações de cães o suficiente para que houvesse a estabilização das cores dentro da raça e assim como o total desaparecimento de quaisquer cores diferentes; mais uma mentira que “não cola”.
 
 

Então de onde vêm essas novas cores?

 
Vêm através de mestiçagens com outras raças. O processo para a obtenção de novas cores passa por duas etapas:
 
Primeira etapa:
Acasalam buldogues franceses com outras raças, obtendo filhotes mestiços. Os mestiços que nascem sem as cores desejadas (que são a grande maioria) são descartados; que nos países do leste europeu significa a eutanásia, já nos países do continente americano eles são abandonados.
 
Segunda etapa:
Acasalam os filhotes da cor desejada entre si, mesmo sendo irmãos. Esses acasalamentos com consanguinidade estreita, tem como objetivos de fixar a cor “nova” e conseguir filhotes com a aparência muito próxima de um Buldogue Francês puro. As consequências maléficas desses acasalamentos endogâmicos fechados, são os nascimentos de filhotes doentes e deformados, que são mortos ou abandonados por não serem rentáveis.
Aqueles que nascem fortes o suficiente para serem vendidos, mesmo com defeitos aparentes (estrabismo, má dentição e pernas tortas por exemplo) darão lucro aos falsificadores (no Brasil, a venda de mestiços como se fossem de raça é crime de estelionato).
 
Diante dessas recentes fraudes, o CBF junto com a FCI vem atualizando o padrão do Buldogue Francês, especificando cada vez mais a questão das cores dessa raça.
Padrão oficial em francês
Padrão oficial traduzido para o português
Reparem que na língua francesa, as cores estão mais detalhadas.
 
Cores do Buldogue Francês
 
 

Explicações das cores descritas no padrão da raça Buldogue Francês

 

Buldogue Francês Tigrado

– Pode ser desde o tigrado mais claro (também chamado de tigrado inverso ou tigrado dourado), com fundo de cor clara e listras de cor escura, ao tigrado médio de igual distribuição entre pelos escuros e claros, até o tigrado escuro, com listras claras sobre o fundo de cor escura (alguns tigrados escuros podem ser confundidos com pretos, em fotos com pouca iluminação).
– Dentro dessa cor tigrado, pode ter manchas brancas pequenas em algumas partes do corpo, pode ter distribuição por igual de manchas brancas e tigrado ou manchas brancas predominantes, onde a maior parte do corpo é branco.
 

Buldogue Francês Fulvo

– O fulvo são cores ocres, que vai desde o claro (cor de café com leite, também chamado de creme) ao escuro avermelhado.
– O fulvo pode ter manchas brancas pequenas, distribuição por igual de fulvo e manchas brancas ou manchas brancas predominante sobre o corpo.
 

“Buldogue Francês de todas as cores descritas acima

– Os olhos têm que ser escuros. Jamais podem ser azuis, verdes, amarelos, âmbar ou marrom claros.
– A trufa têm que ser preta. Jamais azuis (cinza) ou marrom (chocolate).
– A pele do corpo todo, nas pálpebras, nos lábios, nas orelhas, etc, devem ser pretas. A única exceção é em cães de conformação excelente, com olhos escuros, pálpebras pretas e trufa escura, que têm como o único defeito a despigmentação parcial na face.
 
Cores do Buldogue Francês
 
 

Qualquer cor que não está descrita no padrão da raça são proibidas nela

 
Os motivos da proibição são: ou por serem cores falsificadas, ou seja, que originalmente não existiam na raça e foram introduzidas através das mestiçagens (já explicadas anteriormente), como é o caso da cor preta (o preto da imagem é um mestiço de Boston Terrier), preto e branco, tricolor, preto e castanho, marrom ou chocolate ou fígado, azul ou cinza, fulvo e azul, merle, etc. Ou são proibidas por estarem relacionadas às doenças, como é o caso do albino, fígado, merle, azul (blue), lilás (lilac), isabela e qualquer outra cor que tenha a pele despigmentada e os olhos claros (azuis, verdes, amarelos, etc).
 
Reparem que os cães nas cores proibidas, apresentam diversos desvios do padrão (além da cor) e alguns problemas físicos bem visíveis (maus aprumos, olhos estrábicos, narinas fechadas, por exemplo). Isso é consequência de uma criação que não se importa com o bem estar físico e mental dos cães e só visam o lucro.
 

Bulldog Frances blue

Veja como os olhos desse Blue são saltados e as patas dianteiras são disformes.


 
 

Considerações sobre algumas das cores proibidas

 

Buldogue Francês totalmente branco

Os cães totalmente branco com despigmentações nos olhos e pele, que não tem o gene do albinismo, vem de acasalamentos incorretos de cães predominantemente brancos. Ela é proibida na raça por causar surdez e por desenvolver câncer de pele e olhos.
 

Buldogue Francês fulvos ultra-despigmentados ou fulvos hiper-diluídos/h3>
Os cães fulvos ultra-despigmentados (também chamados erroneamente de creme) onde a pele, as mucosas, os olhos e a trufa tem cor clara, está fora do padrão pelos mesmos motivos do totalmente branco: tendência a surdez e outras doenças graves, causadas pela diluição dos pigmentos do corpo. Essa cor vem de acasalamentos incorretos entre cães muito claros.
 

Buldogue Francês chocolate

Sobre a cor chocolate (marrom ou fígado): é causada por um gene diluidor recessivo e é caracterizada por ter pelos do corpo marrom chocolate, trufa marrom, pele marrom e olhos marrom claro, ou amarelos ou verdes. A hiper-diluição dessa cor também causa muitas doenças. Essa cor surgiu na raça depois que os países do leste europeu entraram no capitalismo e precisaram ganhar dinheiro urgente.
 

Buldogue Francês blue

Sobre a cor azul: essa cor também vem de um gene diluidor recessivo, é caracterizada por ter pelos, pele e trufa cinza azulados e os olhos podem ser cinzas, azuis, verdes ou amarelos. O Buldogue Francês é sensível a essa cor e desenvolve muitas doenças. O buldogue francês blue, foi mais um dos artifícios dos países do leste europeu para fugirem da miséria.
 
Essas cores proibidas já são bem comuns na criação brasileira, onde a falta de conhecimento geral, facilitam as fraudes. Não adquira um Buldogue Francês de cores fora do padrão, pois você pode estar adquirindo um cachorro doente.
 
Referências:
 
Club du Bouledogue Français
Fédération Cynologique Internationale
Société Centrale Canine
Confederação Brasileira de Cinofilia
Padrão da raça Buldogue Francês em português
Padrão da raça Buldogue Francês na língua original
Sobre as cores do Buldogue Francês
Sobre a genética das cores no Buldogue Francês
Sobre o problema da cor azul no Buldogue Francês
 

Snapchat Tudo Sobre CachorrosInstagram Tudo Sobre Cachorros

Ganhe um Calendário 2016

Assine GRÁTIS a Newsletter, receba os artigos no seu e-mail e ganhe um lindo Calendário 2016 pra você baixar e imprimir!

Mãe de cachorro?

Junte-se a nós!

Cadastre-se para conhecer a DogHero, serviço de hospedagem para cães, e receba toda semana novidades do mundo canino.