Hipertemia: cachorro com MUITO calor | Tudo Sobre Cachorros

Hipertermia – seu cachorro com MUITO calor

Escrito por: Drª Juliane Seixas Atualizado em 15/12/2014

A insolação acontece quando os mecanismos normais do corpo não conseguem manter a temperatura em uma variação segura. Cães e gatos podem ficar superaquecidos com muita facilidade, porque eles não tem um sistema de esfriamento muito eficiente.

Cachorros não suam para regular a temperatura corpórea. Eles afofam seus peitos para fazer com que o ar frio circule pela pele, e os gatos se lambem, para que a evaporação da saliva ajude a dissipar o calor. Os gatos normalmente não ofegam, a não ser que já estejam oprimidos pelo calor, mas os cães ofegam como método básico de resfriamento. A rápida troca de ar frio externo com o ar úmido e morno de dentro dos pulmões, além da evaporação da língua relaxada, ajuda a manter um cachorro dentro dos níveis normais de temperatura.

Temperaturas corpóreas superiores a 41°C podem ser fatais, um animal pode entrar em choque e ter falência hepática, renal, pulmonar, cardíaca ou cerebral. Suas gengivas podem ficar descoradas, ele ficara desanimado e atordoado, sangrando pelo nariz e com sangue no vomito, terá diarreia e poderá entrar e coma quando o cérebro começar a inchar. Com uma temperatura de 41,5°C e acima disso, o animal desenvolve uma disseminada coagulação intravascular, um estado em que o sistema de coagulação não funciona. Um animal nessas condições morre se não receber um atendimento imediato e cuidados veterinários.

Veja também: cuidados com o cão no calor intenso.

Sintomas da hipertermia

Quando a temperatura externa tiver igual ou superior à temperatura corpórea de um animal, ou seja, de 37°C a 39°C, a evaporação não servirá de nada e poderá ocorrer a insolação. Um animal com uma insolação moderada, quando sua temperatura alcança de 40°C a 41°C, ficara com a língua e a gengiva vermelha-brilhante, a saliva grossa e pegajosa, e ofegará rapidamente. Recebendo pronto atendimento a maioria dos animais se recupera em uma hora.

O que fazer quando o cachorro está com hipertermia

hipertermia calor cachorro• RESFRIE-O – se ele estiver consciente ou se você morar a mais de 5 minutos do veterinário tente baixar a temperatura. Use a mangueira ou o chuveiro, ou coloque-o na banheira ou na pia, cheia de agua fria.

• APLIQUE UMA BOLSA DE GELO OU TOALHAS – primeiramente ponha uma toalhinha molhada, gelada, na parte de trás do pescoço e da cabeça do seu animal. Depois, coloque uma bolsa de gelo por cima da toalhinha. Isso não apenas resfriará como ajudara a reduzir o calor no cérebro, impedindo-o de inchar, o que poderá levar a morte. Enrole seu animal em toalhas molhadas geladas, e coloque bolsas de gelo em suas axilas e na região da virilha.

• DEIXE QUE ELE BEBA TANTA AGUA QUANTO QUISER – ainda melhor, ofereça um liquido de reidratação oral (soro caseiro). Isso poderá ajuda-lo a se resfriar a partir de dentro, e a repor eletrólitos importantes, como sal, que ele pode ter perdido com a desidratação.

• FIQUE ATENTO A CHOQUE – animais que estejam com uma insolação grave, correm risco de entrar em choque. Leve imediatamente seu animal ao veterinário. Não enrole em cobertor se ele estiver com a temperatura acima de 40°C.

• LEVE-O PARA UM LUGAR FRESCO – se a temperatura do seu animal estiver entre 40°C e 41°C ele esta com uma hipertermia moderada. Ainda assim, você precisa tomar providencias para reduzir sua temperatura, por isso, leve-o para dentro e ligue o ar condicionado ou o ventilador. Quando a temperatura externa estiver mais baixa do que a temperatura do corpo do animal, ele vai começar a ofegar e se refrescar. Veja aqui como medir a temperatura do seu cachorro.

Se o cão desmaiar e ficar desacordado, é sinal de que seu corpo está entrando em colapso. A essa altura você já deve estar a caminho do veterinário.

Hipertermia em animais de pelo longo ou denso

Animais com pelos longos e densos – esse tipo de animal tende a mudar a maior parte de sua pelagem interna na época do calor. O pelo de um animal na verdade ajuda a isola-lo do calor extremo, enquanto permite que correntes de ar penetrem para refresca-lo. Mas se o pelo fica embaraçado e com nós, o calor se mantem junto ao corpo impedindo que a circulação de ar chegue até a pele, refrescando-a. portanto mantenha seu animal escovado ou corte o pelo para prevenir insolação.

Superaquecimento de cães

Os cachorros se refrescam inspirando e expirando, ao trocar o ar quente pelo frio, e ofegando, para promover a evaporação da língua. Contudo, algumas raças tem mais dificuldade em permanecer frescas do que outras, além de terem menos proteção contra o tempo quente. Cães braquicefálicos (focinho achatado), como buldogues, pugs e pequinês, também tendem a ter a traqueia reduzidas, de forma que não conseguem respirar com tanta eficiência como os cachorros de focinho comprido. Esses cães podem sofrer de insolação apenas com excesso de exercícios, até mesmo em um dia fresco. Você perceberá que seu animal corre um risco maior de hipertermia se ele frequentemente roncar ou resfolegar, ou se fizer vários ruídos respiratórios, como assobios ou chiados. Para cães braquicefálicos, temperaturas acima dos 25°C já são MUITO quentes!

Lembre-se é sempre importante à avaliação de um médico veterinário.

Snapchat Tudo Sobre CachorrosInstagram Tudo Sobre Cachorros

Ganhe um Calendário 2016

Assine GRÁTIS a Newsletter, receba os artigos no seu e-mail e ganhe um lindo Calendário 2016 pra você baixar e imprimir!

Mãe de cachorro?

Junte-se a nós!

Cadastre-se para conhecer a DogHero, serviço de hospedagem para cães, e receba toda semana novidades do mundo canino.