Espirro reverso em cães | Tudo Sobre Cachorros

Espirro reverso em cães

Escrito por: Drª Juliane Seixas Atualizado em 18/06/2015

O espirro reverso é bem comum em cães, principalmente em braquicefálicos (cães que possuem o focinho achatado), e em menos frequência em gatos. Alguns proprietários confundem esse espirro com um engasgo e ficam desesperados achando que seu amiguinho esta com falta de ar, mas não se preocupe, isso também é um espirro.
 
O nome correto é respiração paroxística inspiratória, no espirro normal, o ar é empurrado dos pulmões para fora do nariz, já no espirro reverso o ar é puxado para dentro do nariz, fazendo um som característico. Os episódios duram de segundos a até 2 minutos, pode ocorrer diversas vezes ao decorrer da vida do animal e a maioria volta a respirar normalmente depois dos episódios.
 
 
espirro reverso

Causas do espirro reverso

 
Suas causas exatas são desconhecidas, mas podem estar relacionadas à irritação na garganta, faringe ou na laringe, excitação, excesso de exercícios, puxões na coleira, alergias, infecções respiratórias, e também mudanças bruscas de temperatura. Nos episódios de espirro reverso o cão fica parado, afasta as patas dianteiras, estica o pescoço para o alto, arregala os olhos e faz movimentos respiratórios mais rápidos sempre acompanhados de sons nasais (ronco), além da tosse.
 
 

O que fazer quando o cachorro tem um espirro reverso

 
Para parar com o espirro reverso, tampe com os dedos as narinas e ou massageie de leve a garganta estimulando o movimento de deglutição, assoprar delicadamente o nariz também pode ajudar. Mantenha a calma, os animais podem ficar mais estressados em consequência da reação dos dono, que acha que seu cão está com falta de ar ou engasgando.
 
O espirro reverso pode acontecer com qualquer cão, de qualquer idade e raça, mas é mais frequente em cães de raça de porte pequeno, os espirros reversos acontecem de forma aleatória, não há como prever quando ocorrerá um episódio. Quando acontece de forma ocasional, é perfeitamente normal. Se a frequência e severidade aumentarem, leve o seu cachorro ao veterinário. Em todos os casos, é imprescindível que você converse com o médico veterinário sobre os eventos para que ele possa julgar a condição física do cão e, se necessário, passar exames para averiguar mais afundo as causas.
 
Cuide bem do seu amiguinho!!
 

Snapchat Tudo Sobre CachorrosInstagram Tudo Sobre Cachorros

Ganhe um Calendário 2016

Assine GRÁTIS a Newsletter, receba os artigos no seu e-mail e ganhe um lindo Calendário 2016 pra você baixar e imprimir!

Mãe de cachorro?

Junte-se a nós!

Cadastre-se para conhecer a DogHero, serviço de hospedagem para cães, e receba toda semana novidades do mundo canino.