Parvovirose Canina | Tudo Sobre Cachorros

Parvovirose Canina

Escrito por: Tudo Sobre Cachorros Atualizado em 09/12/2014

Parvo vírus canino ou parvovirose canina, é uma doença das doenças mais comuns em cachorros.
 
A parvovirose é uma doença altamente contagiosa, caracterizada por diarreia com sangue. Vacinas atuais têm ajudado a controlar a propagação desta doença, mas apesar de terem sido vacinados, alguns cães ainda contraem e morrem. Há muito que não sabemos sobre o vírus ou qual a melhor maneira de controlar a doença, mas estamos aprendendo novas informações diariamente. Há muita desinformação sobre a doença, sua propagação e a vacinação é generalizada. Esperamos que com uma melhor compreensão da doença, os donos sejam capazes de tomar boas decisões para a saúde de seus cães que ajudarão a prevenir e reduzir a propagação.
 
 

O que é parvovirose canina?

 
parvoviroseA parvovirose é transmitida através do contato com fezes contendo o vírus parvovírus. O vírus é conhecido por sobreviver com objetos inanimados – como roupas, panelas de comida, e piso das gaiolas – para 5 meses e já em condições adequadas. Os insetos e roedores podem também servir como vetores que jogam um papel importante na transmissão da doença. Isto significa que qualquer material fecal ou vômito precisa ser removido com um detergente, antes da solução de lixívia ser usada. Água sanitária deve ser utilizada em roupas, pratos, pisos do canil e outros materiais impermeáveis que podem ser contaminadas.
 
O período normal de incubação (tempo de exposição ao vírus para o momento em que os sinais da doença aparecem) é de 7-14 dias. O vírus pode ser encontrado nas fezes vários dias antes dos sinais clínicos da doença aparecem e pode durar de uma a duas semanas após o início da doença.
 
 

Sintomas da parvovirose canina

 
parvovirose caninaVômito, letargia, anorexia, grande perda de peso, febre (em alguns casos) e diarreia com sangue são os principais sintomas. Muitos cães adultos expostos ao vírus mostram muito poucos sintomas, às vezes nenhum. A maioria dos casos da doença são observados em cães com menos de 6 meses de idade, com os casos mais graves que ocorrem em cachorros com menos de 12 semanas de idade. Algumas raças de cães são mais propensas a contrair o vírus, como Rottweilers, Dobermann e Labrador Retriever.
 
A forma mais comum da doença é a forma intestinal conhecida como enterite. Parvo vírus enterite é caracterizada por vômitos (muitas vezes grave), diarreia, desidratação, fezes escuras ou com sangue, e em casos graves febre e contagem de glóbulos brancos do sangue que ficam reduzidos. Enterite aguda ou parvo vírus pode ser visto em cães de qualquer raça, sexo ou idade. A doença pode progredir rapidamente e morte pode ocorrer mais cedo, dois dias após o início da doença. A presença de bactérias negativas, parasitas ou outros vírus, pode piorar a gravidade da doença e deixar a recuperação lenta.
 
A maioria dos cães com parvovirose apresenta febre alta, chegando à temperatura de 41ºC, seguida de desidratação. Veja aqui como verificar se seu cão está com febre. Cuidado: às vezes a febre é sinal de hipertermia, e não de parvovirose. Veja aqui sobre os sintomas da hipertermia.
 
 

Diagnóstico da parvovirose canina

 
Nem todos os casos de diarreia sanguinolenta com ou sem vômitos são provocadas pelo parvo vírus e muitos filhotes doentes são diagnosticadas como tendo “parvo”. A única maneira de saber se um cão tem parvovirose é através de um teste de diagnóstico positivo. Os exames tradicionais de sangue para a titulação e um exame simples das fezes costumam ser suficientes para o diagnóstico da parvovirose. Teste de todos os casos suspeitos de parvo é a única maneira de diagnosticar corretamente e tratar esta doença. Um exame físico completo e exames laboratoriais adicionais, tais como um hemograma e bioquímica ajudam para determinar a gravidade da doença.
 
 

Tratamento da parvovirose canina

 
Atenção: se o cão tem parvovirose, isole-o de outros animais para evitar o contágio. Se possível, interne-o em uma clínica veterinária durante o tratamento.
 
Normalmente o cão com parvovirose fica muito desidratado e precisa ser internado. Ele precisa receber fluidos e eletrólitos para repor as perdas devido à desidratação. Em casos muito graves, utiliza-se expansores plasmáticos, para que o cão não tenha um choque hipovolêmico. Além disso, o cão começa a tomar antibióticos e remédios para evitar o vômito e não piorar a desidratação.
 
Durante o tratamento da parvovirose, o animal perde o apetite e não se alimenta. Por isso o retorno à alimentação precisa ser feito de forma muito gradativa e preferencialmente com rações medicamentosas e especiais, pois elas possuem uma absorção mais eficaz, ideal para cães enfermos.
 
Quando o cão está 100% bom e com imunidade mais alta, ele volta a se desenvolver, mas pode ter um atraso em seu crescimento e algumas sequelas. Ele vai precisar de uma ração super premium bem nutritiva para se recuperar. A parvovirose não se cura sozinha e é muito importante o auxílio do veterinário para que o cão se salve.
 
Parvovirose mata? Mata. Por isso é preciso estar atento aos menores sinais do seu cachorro e conhecê-lo muito bem para notar mudanças em sua rotina habitual. O resultado do tratamento vai depender da imunidade do cachorro, o estágio atual da doença (se ficou muito tempo com o vírus sem ter tratamento) e se o veterinário conhece a doença e sabe como tratá-la. Assim como a maioria das doenças, quanto antes for diagnosticada, mais chances de sucesso no tratamento.
 
 

Parvovirose canina tem cura

 
Tem. Porém, como já falamos anteriormente, a cura depende do quão cedo foi feito o diagnóstico, se o veterinário está bem preparado em relação à doença pra tratá-la corretamente e da resposta imunológica do cão.
 
 

Imunidade e vacinação

 
Se um cachorro se recupera de infecção por parvo vírus, ele é imune a reinfecção para, provavelmente, pelo menos, 20 meses e, possivelmente, para a vida. Além disso, após a recuperação, o vírus não é eliminado nas fezes.A vacina contra a parvovirose está presente na v8 e na v10. As vacinas são seguras e não causam a doença.
 
A principal causa do fracasso de vacinas é um nível de interferência de anticorpos maternos contra a parvovirose canina. Os anticorpos maternos são os anticorpos presentes no leite da mãe durante as primeiras 24 horas após o nascimento do filhote. A idade em que os cachorros podem efetivamente ser imunizados é proporcional à titulação da mãe e da eficácia de transferência de anticorpo materno dentro daquelas primeiras 24 horas. Os níveis elevados de anticorpos maternos presentes na corrente sanguínea dos filhotes vai bloquear a eficácia de uma vacina. Quando os anticorpos maternos caem para um nível suficientemente baixo no cachorro, a imunização por uma vacina comercial vai funciona. O fator que complica é que existe um período de tempo de vários dias a várias semanas para que os anticorpos maternos fiquem suficientemente altos para proporcionar uma proteção contra a doença, mas baixos o suficiente para a vacina ter sucesso. Este período é chamada de janela de suscetibilidade. Este é o momento em que apesar de serem vacinadas, um filhote de cachorro ainda pode contrair parvovirose. A duração e horário da janela de suscetibilidade é diferente em cada filhote de cachorro em cada ninhada.
 
Um estudo de uma seção transversal de diferentes filhotes mostrou a idade em que eles foram capazes de responder a uma vacina e desenvolver a proteção completa por um vasto período de tempo. Às 9 semanas de idade, 40% dos filhotes foram capazes de responder à vacina. O número aumentado para 60% em 16 semanas e com 18 semanas de idade, 95% dos filhotes poderiam ser imunizados.
 
 

Como prevenir a parvovirose canina

 
Existem duas formas de prevenir a parvovirose: vacina e higiene.
 
– Vacinação preventiva
A vacinação é a mais eficaz das medidas de prevenção, mas não elimina os riscos por completo. Cães vacinados também podem contrair parvovirose. A vacina contra parvovirose está incluída na v8 e na v10. Portanto, vacinando seu filhote com v8 ou v10 até os 4 meses, ele estará também tomando a vacina de parvovirose. Veja aqui as vacinas e o calendário e vacinação. A v8 e a v10 tem reforço anual por toda a vida do cão, junto com a vacina da raiva.
 
– Limpeza do ambiente
Se você teve algum cão com parvovirose, limpe o local frequentado pelo cão infectado com água sanitária, para evitar que outros cães contraiam a doença.
 
Se seu cachorro faleceu por conta da parvovirose ou se ele ficou curado, não importa, limpe o local imediatamente. Se você vier a ter outro cachorro ou se alguma visita levar o cão pra sua casa, ele pode contrair a doença, mesmo que tenham se passado meses.
 
Desinfetantes comuns podem não acabar com o parvovírus, pois eles são muito resistentes. Dilua 4 colheres de sopa de água sanitária em 2 litros de água (use uma garrafa pet de 2L). Deixe a solução no local infectado por 20 minutos no mínimo antes de ser enxaguado.
 
 

A parvovirose pode ser transmitida para seres humanos ou para gatos?

 
Até hoje, não foram encontrados casos de contaminação da doença em humanos ou outros animais, como gatos, passarinhos, cavalos, etc.
 
 

Tratamento caseiro para parvovirose

 
Alguns sites dão receitas milagrosas de tratamento caseiro para parvovirose. NÃO CAIA NESSA. A parvovirose pode matar o seu cachorro, não arrisque a vida dele fazendo tratamento caseiro. Ele precisa ser diagnosticado corretamente por um veterinário e receber os medicamentos necessários para conseguir se salvar.
 
 

Conclusão

 
Em resumo, a parvovirose é um problema muito comum, além de ser uma grande causa de morte de filhotes. Devido à sua capacidade de ser transmitida através das mãos, na roupa e mais prováveis: roedores e insetos, é virtualmente impossível ter um canil que não esteja exposto à doença. Vacinas com o vírus modificado são seguras e eficazes, mas, apesar do melhor protocolo de vacinação, todos os filhotes terão uma janela de suscetibilidade de pelo menos vários dias na qual estarão em risco. O tratamento imediato por um veterinário irá aumentar a capacidade de sobrevivência em filhotes infectados e trabalhar com o seu veterinário sobre um programa de vacinação que é melhor para o seu cachorro é importante.
 
 
Mais sobre a parvovirose:
 


 

Snapchat Tudo Sobre CachorrosInstagram Tudo Sobre Cachorros

Ganhe um Calendário 2016

Assine GRÁTIS a Newsletter, receba os artigos no seu e-mail e ganhe um lindo Calendário 2016 pra você baixar e imprimir!

Mãe de cachorro?

Junte-se a nós!

Cadastre-se para conhecer a DogHero, serviço de hospedagem para cães, e receba toda semana novidades do mundo canino.