Cães braquicefálicos (focinho achatado)

Cães com carinhas especiais e irresistíveis

A maioria das pessoas não está familiar com o termo “Braquicefálico”, mas se você tem um Buldogue Francês, Pug, Boston Terrier, Pequinês, Boxer, Buldogue Inglês, Shih Tzu, Dogue de Bordeaux ou qualquer outra raça com a cara “amassada”, você deve se tornar familiar com essa palavra. A palavra vem de origens gregas, “braqui” significando curto, e “cefálico” significando cabeça.

Cães braquicefálicos foram criados para possuírem um maxilar inferior normal, ou seja, que seja proporcional ao seu tamanho corporal, e um maxilar superior recuado. Ao produzir essa aparência cosmética, esses animais foram comprometidos de diversas maneiras importantes, e você, como um dono, precisa estar familiarizado com as necessidades especiais do seu cão.

Boston Terrier

 O sistema respiratório

Raças braquicefálicas são caracterizadas pela síndrome respiratória braquicefálica, que afeta as diferentes áreas do trato respiratório. Felizmente, a maior parte dos cães não sofre de todos os aspectos da síndrome, mas você deve ficar ciente sobre qual desses aspectos seu pet pode possuir.
Estenose das narinas

Esse é um nome chique para narinas estreitas. Os cães braquicefálicos começam tendo uma abertura nasal muito pequena para respirar. Se for um caso grave, a correção cirúrgica é possível.

Shih Tzu

Palato mole alongado

É difícil caber os tecidos moles da boca e garganta canina na cara curta dos cães braquicefálicos. Como resultado, o palato mole (que separa a passagem nasal da cavidade oral) fica pendurado solto até a garganta, criando sons de ronco.

Virtualmente, todos os cães braquicefálicos sofrem desse problema. Porém, exceto em Buldogues (inclusive os Buldogues Franceses), problemas respiratórios são raros. Latir em excesso ou ofegar podem causar inchaço da garganta, que, por sua vez, pode causar problemas.

Boxer

Hipoplasia traqueal

A traquéia do cão braquicefálico pode ser perigosamente estreita em alguns pontos. Essa condição resulta em um grande risco anestésico e deve ser descartada por radiografias peitorais antes de qualquer procedimento cirúrgico.

Estresse por calor

Por causa de todas essas obstruções respiratórias superiores, o cão braquicefálico é um ofegante ineficiente. Outras raças caninas, com caras e gargantas mais convencionais conseguem passar ar rapidamente pela língua ao ofegarem. A saliva evapora da língua enquanto o ar passa, e o sangue que circula através da língua é esfriado eficientemente e circulado para o resto do corpo.

Eles são os principais candidatos a sofrerem “ataques de calor”. Como um todo, as vias respiratórias superiores de um cão braquicefálico compromete sua habilidade de inspirar ar. Em condições normais, isso não é tão grave a ponto de causar um problema; no entanto, um dono deve tomar cuidado a fim de não deixar o cão ficar muito acima do peso ou com muito calor nos climas mais quentes. Fique atento ao ronco do seu cão para saber quando este ronco ficar fora do normal. E caso seu cão precise de anestesia ou sedativo, seu veterinário pode precisar tomar precauções extras ou tirar radiografias antes de lidar com a gravidade da síndrome. O risco anestésico é maior do que o normal nessas raças. Na maioria das vezes essas precauções extras necessárias são administradas prontamente pela maioria dos hospitais de animais. A anestesia indicada para cães braquicefálicos (sem focinho) é a inalatória, por ser menos invasiva e mais suave.

Pug

Problemas oculares

Com a maior parte dos ossos nasais compactados, os cães braquicefálicos tendem a ter problemas com o modo em que seus olhos estão localizados.

Observando os olhos proeminentes desses cães, notamos que a órbita ocular é muito “rasa”. Isso significa que qualquer batida na parte de trás da cabeça pode fazer com que um dos olhos saia de sua órbita e precise de recolocação cirúrgica. Isso também pode acontecer com muitos puxões da guia se o cãozinho estiver usando uma coleira. Por esta razão, uma coleira peitoral para seu pode ser interessante.

Às vezes, os olhos são tão proeminentes que as pálpebras não conseguem fechar completamente por cima dos olhos. Isso pode causar irritação e os centros dos olhos podem ficar secos se correção cirúrgica não for feita. Se você não conseguir perceber isso quando seu cão pisca, observe quando ele dormir. Cães que sempre dormem sem fechar os olhos inteiramente podem precisar de correção cirurgica. Consulte o veterinário.

Problemas de pálpebras são comuns nessas raças. Procure por umidade persistente em volta dos olhos. Em alguns cães, o formato das pálpebras prejudica o escoamento de lágrimas, que podem acumular. Esse problema não pode ser corrigido cirurgicamente e não é desconfortável. No entanto, existe um problema mais sério que parece com esse. Esse segundo problema é quando as pálpebras “enrolam para dentro” de modo que as pálpebras esfregam nos olhos, podendo provocar ulcerações. Esse problema pode precisar de cirurgia.Irritação crônica aparece em forma de uma área pigmentada na superfície do olho, especialmente no lado perto do focinho. É difícil de ver sem uma luz forte, mas se for notado, deve-se procurar a causa. Dependendo do local da pigmentação, cirurgia pode ser recomendada.

Pequinês

Outras preocupações

Os cães em geral tem 42 dentes em suas bocas. O cão braquicefálico também tem 42 dentes, mas muito menos espaço para eles. Isso significa que os dentes vão ficar bem mais juntos e tendem a crescer em ângulos diferentes, que, por sua vez, prendem restos de comida e podem causar doenças periodontais bem mais cedo do que em outras raças não braquicefálicas. Quanto mais cedo você começar a usar produtos dentários em seu cão, mais tempo você estará evitando possíveis cirurgias dentárias.Infecções na pele são comuns nas dobrinhas das faces dos cães de raças braquicefálicas. Não esqueça de examinar essas áreas periodicamente e procurar por vermelhidões. As largas cabeças dessas raças tornam a reprodução complicada, e por isso, cesárea é frequentemente utilizada. Trabalho de parto difícil é comum e assistência cirúrgica é frequentemente necessária. É importante não reproduzir fêmeas com hipoplasia traqueal. Aliás, é importante não reproduzir cães com doenças genéticas (hereditárias). Portanto, é melhor deixar a cruza para criadores experientes e responsáveis e o mais aconselhável é a castração precoce do seu cão.

Resumindo, as raças braquicefálicas são irresistíveis, com suas carinhas amassadas e expressões inconfundíveis, mas por causa de suas necessidades especiais, aqueles que possuem cães dessa raça devem se informar sobre o assunto. Se tiver alguma pergunta ou dúvida sobre seu cão braquicefálico, não hesite em entrar em contato com seu médico veterinário.

Buldogue Inglês
Referência: Chantilly Exclusive
 

Comentários

comentários